sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Sobre o uso político da palavra "extremistas"


Não há dúvidas de que a palavra extremismo soa mal aos nossos ouvidos, e os governos procuram muitas vezes fazer com que soe ainda pior ao usarem uma outra palavra, terrorismo, na mesma frase em que a primeira aparece. Mas esta primeira palavra não tem um significado claro. Não existe doutrina alguma denominada extremismo. Quando os tiranos falam de extremistas, querem simplesmente referir-se a pessoas que não fazem parte do grande público, cuja definição num dado momento parte dos próprios tiranos. Os dissidentes do século XX, ao oferecerem resistência ao fascismo ou ao comunismo, eram designados extremistas. Os regimes autoritários modernos, como é o caso da Rússia, socorrem-se de leis voltadas para o extremismo para punir aqueles que criticam as suas políticas. Deste modo, o significado da noção de extremismo acaba por aplicar-se praticamente a tudo, salvo o que é, na verdade, extremo: a tirania.

Timothy Snyder, Sobre a tirania. Vinte lições, tradução de Frederico Pedreira, Relógio d'Água, 2017, pp.84-85

Sem comentários:

Enviar um comentário